Pescaria no rio Negro: como cuidar para o peixe não acabar é título de nova publicação do ISA

jan 23 2011

Novas publicações do ISA são lançadas no Médio Rio Negro
[30/11/2010 15:53]

Como cuidar para o peixe não acabar, o primeiro volume da série Pescarias no Rio Negro foi lançado em novembro, e distribuído juntamente com a terceira edição do Boletim Rio Negro Socioambiental especialmente nos municípios de Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos. As duas publicações foram elaboradas para difundir informações aos moradores locais e subsidiar políticas públicas e participação social nos processos de ordenamento territorial e pesqueiro na região do Médio Rio Negro.

Pescarias no Rio Negro inicia uma série de publicações sobre as atividades pesqueiras na Bacia do Rio Negro. Inclui as diferentes modalidades de pesca dos povos indígenas, das demais populações tradicionais ribeirinhas e também das empresas de pesca e de turismo. Destinada ao público regional, em vários formatos, sem periodicidade definida e aberta a parcerias, a série pretende fornecer subsídios que contribuam para o ordenamento pesqueiro e a sustentabilidade da pesca na maior bacia de águas pretas do mundo. Como cuidar para o peixe não acabar é resultado de um processo de pesquisa que levantou resultados de estudos realizados na região do Médio Rio Negro reunindo subsídios para melhor compreender as redes da pesca comercial e esportiva. Clique aqui para ler.

Para as pesquisas de campo, a Asiba (Associação Indígena de Barcelos), Acimrn (Associação das Comunidades Indígenas do Rio Negro) e Foirn (Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro) foram importantes parceiros, principalmente, no esforço de valorizar e reconhecer o conhecimento local enquanto metodologia necessária para garantia de estudos eficazes e coerentes com a realidade local.

No dia 26 de novembro foi realizado um lançamento do livreto na sede da Asiba, em Barcelos, com uma breve apresentação de outras pesquisas executadas pela associação, em parceria com o ISA. Estiveram presentes os vereadores José Cleiton Carioca da Silva e Valmir Gonçalves da Silva, a secretária de Turismo, Vilmara Moraes, o secretário de Saúde, Marcos Lopes, o presidente da Comagept José Alberto Peres, bem como representantes da Coopiaçamarin, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Idam, Secretaria Municipal de Educação, 3º. BIS de Barcelos e alunos do curso de Tecnologia em Saneamento Ambiental da Universidade Estadual do Amazonas.

Maria Aparecida Dias, presidente da Asiba, e os pesquisadores indígenas Celso Jânio Dias e Cleidinaldo Santos Soares

Boletim Rio Negro socioambiental

Já a terceira edição do boletim traz como tema “Ordenamento Territorial é condição para desenvolvimento sustentável do Médio Rio Negro”, apresentando os resultados do II Seminário sobre Ordenamento Territorial do Médio Rio Negro, realizado em outubro de 2009, em Barcelos. Além do histórico dessa discussão e trechos explicativos sobre as figuras de áreas protegidas, o boletim apresenta os mapas com os resultados dos exercícios cartográficos realizados durante o seminário, descreve experiências de ordenamento em outras regiões e traz exemplos de experiências em localidades onde a destinação fundiária e de uso de recursos influenciou positivamente a vida da população local. Clique aqui para ler.

Participante da assembleia da Foirn lê o boletim

Lideranças indígenas da Foirn e Coordenadoria do Médio e Baixo Rio Negro (Caimbrn), acompanhadas pela equipe do ISA, visitaram instituições em Manaus que foram convidadas para o II Seminário, com o intuito de distribuir o boletim e reforçar a importância da continuidade dessa discussão, bem como o interesse do movimento indígena em estimular o debate e a articulação interinstitucional para um planejamento participativo. A preocupação das lideranças indígenas reside no fato de que se trata de uma região imensa com uma sociobiodiversidade única e que, para além do reconhecimento dos direitos indígenas e da demarcação de suas terras, é preciso garantir que as outras áreas também tenham a devida destinação para sua preservação e valorização do uso por parte das populações tradicionais que ali habitam.

A comitiva esteve na Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado do Amazonas (SDS), com presença do Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam) e da Coordenação Executiva do Programa Manejo integrado dos Recursos Aquáticos da Amazônia (Aquabio – ICMBio/MMA) e reuniram-se também com o Instituto de Terras do Amazonas (Iteam), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e com a Coordenação Regional do Amazonas do Instituto Chico Mendes (ICMBio), órgão do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Localmente, o boletim foi distribuído para as instituições do poder público municipal de Barcelos e Santa Isabel do Rio Negro, associações, cooperativas, moradores das sedes municipais e das comunidades e durante a XII Assembleia da Foirn, para lideranças indígenas do Médio e do Alto Rio Negro.

ISA, Instituto Socioambiental.

AnexoTamanho
livreto_como cuida para o peixe não acabar_dez2010.pdf1.58 MB