Redes sociais e uso de ferramentas web são temas de encontro em São Gabriel da Cachoeira [05/05/2011]

mai 6 2011

Redes sociais e uso de ferramentas web são temas de encontro em São Gabriel da Cachoeira
[05/05/2011 16:47]
http://www.socioambiental.org/nsa/detalhe?id=3317

Organizado pela Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn) e pelo ISA, o encontro ocorreu entre os dias 27 a 30 de abril em São Gabriel da Cachoeira, noroeste amazônico. O objetivo é melhorar a comunicação entre as lideranças e iniciativas associadas à atuação da Foirn, melhor posicioná-la e as associações filiadas no mundo web e, sobretudo, valorizar e divulgar os modos de viver do povo rio negrino, seus conhecimentos e práticas.

Com a participação de 25 pessoas, incluindo a equipe do ISA em São Gabriel da Cachoeira, parte da diretoria da Foirn, lideranças indígenas, realizadores do Ponto de Cultura (Foirn) e blogueiros do Alto Rio Negro, o encontro Redes sociais e boas práticas no uso de ferramentas web é parte de um projeto da Foirn e do ISA, com a cooperação austríaca. Realizado no Espaço Público do ISA, em São Gabriel da Cachoeira, noroeste amazônico.

Os participantes, vindos de Cucuí, Santa Isabel, Taracuá, Iauaretê, Escola Pamáali (no Rio Içana), comunidades de Ilha das Flores (Rio Negro), trabalharam de forma bastante dedicada durante três dias, a fim de trocar experiências sobre o uso da internet, conhecer como funcionam algumas ferramentas disponíveis na web e como estas podem auxiliar a articulação de movimentos engajados em relação à cidadania (florestania) como um todo.

Anna Valenzuela e João Ramirez, que ministraram o encontro são pessoas experientes, que trabalham com a internet há 16 anos desde que ela foi implementada no Brasil. Inicialmente eles animaram uma discussão dirigida sobre os objetivos e usos das diferentes ferramentas da internet pelos diferentes atores sociais – professores, lideranças, realizadores e outros - e apresentaram um histórico do desenvolvimento da rede mundial nos últimos anos. A partir de exemplos conhecidos pela maioria da população brasileira, como o Teletom, campanhas políticas e outros, discutiu-se como fazer uso engajado das ferramentas de internet, associando-nas aos temas prioritários e objetivos do movimento indígena rio negrino.

A expectativa dos participantes em relação ao uso das redes sociais mostrou-se bastante diversa: há os que pretendem compartilhar músicas, outros que esperam divulgar os produtos indígenas, como artesanato, ou contar a história do movimento indígena do Rio Negro.

FOTO
João Ramirez durante a oficina do Espaço Público do ISA, em São Gabriel

Houve um momento reservado para a discussão sobre privacidade na internet e a importância de cuidar da seleção e qualidade do conteúdo a ser publicado, o qual é divulgado para o mundo todo. Apesar da frequente instabilidade na qualidade da conexão em São Gabriel da Cachoeira, os participantes criaram suas contas no twitter, facebook (que alguns já tinham antes da oficina) e blogs pessoais e institucionais, como o da Casa de Produtos Indígenas do Rio Negro/Wariró.

FOTO
Parte do grupo trabalha na oficina criando blogues e contas no Twitter

“No meu blog pretendo postar textos nas três línguas, Tukano, Nheengatu e Baniwa”, disse Max, diretor da Foirn, animado em criar um blog pessoal, respondendo a uma pergunta de João Ramirez sobre o que ele pretendia contar no blog. Agora, como disse um professor durante a oficina, mais “pontos” vão aparecer no mapa da rede de computadores (internet) na região do Alto Rio Negro.

Antes da oficina pelo menos dois blogs indígenas falavam ao mundo acerca da região e do Alto Rio Negro. Após o encontro somam-se aproximadamente doze blogs. E uma grande novidade anunciada foi o lançamento do site da Foirn, que deve ocorrer em meados de 2011. O novo site deverá operar como um agregador de blogs pessoais elaborados por pessoas da região e reunir informações sobre o histórico do movimento indígena no Rio Negro, bem como, divulgar uma agenda de trabalho institucional, textos com narrativas indígenas, fotos e vídeos.

A partir de agora os desafios dos blogueiros do Rio Negro são: manter os blogs atualizados, facilitando assim a troca de agendas e experiências com outras pessoas da região e de lugares mais longínquos, e driblar a instabilidade da conexão de internet regional.

(Com informações do blog do Ray: http://rbaniwa.wordpress.com e de Anna Valenzuela e João Ramirez)
ISA, Instituto Socioambiental.